Eu amo-Vos Jesus pela multidão que se abriga dentro de vós, que ouço, com todos os outros seres, falar, rezar, chorar, quando me junto a Vós.
TEILHARD DE CHARDIN

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

No Ano da Fé - Eis o meu credo...




Creio no Deus único,que existe em comunidade do Pai,do Filho do Espírito e assim:

Creio em Deus Pai e Mãe,que colocou o Seu poder ao nosso serviço e que nos aguarda  em ardente espera.

Creio em Jesus,nascido da Virgem humilde de Nazaré,que faz connosco a caminhada de cada dia , participa das nossas alegrias,dores,perdas,sofrimentos e que se tornou um de nós, para nos envolver na misericórdia do Pai e nos mostrar o seu Reino, em que os mais fracos e desvalidos têm o primeiro lugar.

Creio no Espírito de Deus, que sopra em brisa suave, mas impetuosa e  nos actualiza a mensagem deixada de paz,liberdade e exigência fraterna.


Creio na Igreja,feita de pedra vivas reunidas em volta da pedra angular,corpo de Cristo,cheio de mazelas e fraquezas,mas santificado pela Cabeça e em que comunicamos na graça,dia após dia, numa comunhão que não conhece fronteiras,nem tempo .


Creio que desde agora somos semeados na Ressurreição do Filho, para a vida eterna ,no perdão que o Filho nos fez participar,onde estaremos como os anjos,partilhando de possíveis missões .

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Natal de Jesus




Jesus ensinou que a noção de família não é só a biológica,mas dela fazem parte os que precisam de nós...essa é também uma lição de Natal!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

domingo, 16 de dezembro de 2012

Mês de Maria


(Nossa Senhora do Ó - Sé de Évora)

Este mês para mim é mais do que nunca o mês de Maria...da sua disponiblidade,da sua atenção ,da sua solidariedade...como ela preparemos os caminhos do Senhor...na partilha,na infusão da esperança,na escuta do Pai.


Efectivamente desde que fomos criados, não houve outro momento maior na história dos homens...este é mesmo o mês de Maria! Este mês em que celebramos o Natal do Senhor...

Foram  mulheres que presidiram ao nascimento de Jesus,foram mulheres que primeiro conheceram a Sua Ressurreição.

Os dragões


"Todos os dragões da nossa vida são princesas que pedem socorro
Os dragões não têm ,na verdade, garras,mas espinhos."

Michel Serre
Por isso me parece que  as polémicas não adiantam,vão bater em paredes, que não deixam passar a luz.
No entanto quase exclusivamente as pessoas em comentários ou opiniões só se interessam se houver polémicas e polémicas que descambam , na maior parte das vezes, em ataques pessoais.

Talvez porque sejam todos princesas em busca de socorro.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Brisa divina




A brisa divina sempre sopra...mas aqui ,na nossa humana condição, há que recomeçar e recomeçar...  abrindo canais de passagem...

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Marta e Maria

Marta e Maria são os dois braços do chamamento divino a cada cristão.

Da sua articulação perfeita com o primado do Espírito depende o anúncio eficaz do Reino.

  
Foi por Marta o ter entendido e não se ter deixado abafar pelo efémero que a sua declaração de fé absoluta no Salvador equivale à de Pedro.(João 11,27),apesar de e sempre só a dele ser citada.

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

alargar as dimensões


Ressalta do Evangelho como não era instalada a vida de Jesus e dos apóstolos...eles saiam dos seus trâmites de vivência diária, com plena disponibilidade ,para alargar as dimensões do Reino,para libertar ,ajudar e curar em todas as dimensões.

O caminho para a unidade passa também por saltar os redutos da nossa instalação centenária,milenar para chegarmos , em comunhão , a casa do Pai, praticando todo o bem pelo caminho.

Porque o Senhor está vivo.Nós continuamos a viver,a escrever o Evangelho com Ele.

domingo, 11 de novembro de 2012

Memórias da Terra Santa

Em Jericó,o homem pequenino 


 Foi suave,para nós peregrinos,entrar pela tarde particularmente quente,em Jericó.Ao deserto escaldante seguia-se um fesco e verde oásis.As palmeiras e tamareiras sucediam-se projectando sombras benfazejas no solo sobreaquecido. 


 Nessa tão idosa Jericó entrou Jesus,quando subia a Jerusalém com os discípulos e a imensa multidão,que os acompanhava.Antes havia curado o cego persistente,qua ao sabê-lO perto não obedeceu às vozes que o queriam calar e gritou ainda mais por Jesus,até q a sua Fé obteve a cura e O seguiu cantando os louvores de Deus. 

 Zaqueu,rico e chefe dos odiados cobradores de impostos vivia em Jericó e era de tão baixa estatura q para conhecer Jesus,que atravessava a sua cidade,correu á frente da multidão e subiu pelos galhos da frondosa árvore,esperando satisfazer a sua curiosidade. De facto a fama dos seus milagres precedia o Mestre e isso impressionava o homem pequenino,sem certamente o fazer pensar no surpreendente encontro que ia ter com Jesus. Sim,só com imensa surpresa poderia aquele endurecido coração esperar que Jesus o iria olhar e chamar pelo seu nome


-Zaqueu e acrescentar ainda-desce depressa,vou ficar em tua casa. O convite de Jesus também surpreendeu a multidão.Já havia tentado impedir o cego de se aproximar de Jesus e agora com uma falsa piedade murmuravam –Como vai alojar-se em casa de um pecador e sujeitar-se a contrair a impureza ritual?.Para os discípulos não constituía novidade.Não sabiam eles,já tão bem, que o Mestre afirmara que vinha para as ovelhas perdidas da casa de Israel?Não falara de procurar a ovelha perdida até a encontrar? Zaqueu refeito da surpresa não cabia em si de alegria e converteu-se a Jesus.


Como diz o sermão da Sexagésima do Padre António Vieira:“

Sempre Deus está pronto da Sua parte,como o sol para aquentar e com a chuva para regar,com o sol para alumiar e com a chuva para amolecer,se os nossos corações quiserem”.

 Naquela hora efectivamente tudo se transformou para Zaqueu .Entregou metade dos seus bens aos pobres e restituiu em quadrupulo (mais mesmo,que a lei de Moisés lhe ordenava)quem havia defraudado..Jesus disse-lhe então:”A salvação entrou nesta casa”. 


 A resposta de Zaqueu ao desafio de Jesus ,que actuara indiferente ao seu estatuto de marginalidade,havia restaurado a sua ligação à comunidade dos filhos de Abraão. E à alegria de Zaqueu correspondeu a alegria do céu,onde há mais alegria por um pecador que se arrepende,que por noventa e nove justos que fazem penitência,estagnados,muitas vezes,no religiosamente correcto.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

DIA DOS SANTOS IGNOTOS





Evangelho segundo S. Mateus 5,1-12. Ao ver a multidão, Jesus subiu a um monte. Depois de se ter sentado, os discípulos aproximaram-se dele. Então tomou a palavra e começou a ensiná-los, dizendo: «Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu. Felizes os que choram, porque serão consolados. Felizes os mansos, porque possuirão a terra. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Felizes os puros de coração, porque verão a Deus. Felizes os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino do Céu. Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa no Céu; pois também assim perseguiram os profetas que vos precederam.»

Pela magna carta dos cristãos ,todos e todas nos reúnimos na comunhão dos santos,aspirando,caminhando para a multidão imensa em volta do trono do Cordeiro,cantando e louvando eternamente as misericórdias de Deus!.

Ser a luz do mundo,mesmo pequena...

Em Isaias 54,2 está escrito "Alarga o espaço da tua tenda,estende sem medo as lonas que te abrigam..."




Ser a luz do mundo abrange também o não ficarmos confinados pelo nosso espaço de conforto ,de afectos,de conhecimentos,mas alargar a tenda fazendo nossas as dores e angústias do mundo.

Connosco se junta toda a ignota multidão de santas e santos do céu.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ainda te falta uma coisa...

"Ainda te falta uma coisa..."disse Jesus ao jovem rico

No entardecer da vida seremos julgados pelo Amor...dizia S.João da Cruz.Esse Amor que deve crescer dentro de nós e irradiar para os outros será sempre a coisa que nos falta....


O Amor de Cristo empurra-nos (2 Cor 5, 14)
É nele que evangelizamos.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

O nosso Deus...


Recados Face


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Ainda não sabiam...


Naquele tempo, Tiago e João, filhos de Zebedeu, aproximaram-se de Jesus e disseram-Lhe: «Mestre, queremos que nos faças o que te pedimos.»
Disse-lhes: «Que quereis que vos faça?»
Eles disseram: «Concede-nos que, na tua glória, nos sentemos um à tua direita e outro à tua esquerda.» 

Do Evangelho de hoje

Já a mãe dos filhos do trovão havia feito igual pedido.Foi ainda João que queria lançar fogo do céu para quem não pensava como ele.Ainda não sabiam de que Espírito eram.

Foi preciso muito tempo para que entendessem.E João foi o único que permanece até ao fim,com Cristo no Calvário,acompanhando Maria e as outras mulheres,que não tinham desertado,como haviam feito os outros apóstolos e discípulos.

Nunca a esperança na graça, que santifica ,nos deve abandonar.

domingo, 21 de outubro de 2012

O que quero

(imagem da net)

sábado, 20 de outubro de 2012

das pedras...

Vereis por vós próprios que se pode tirar mel das pedras e azeite dos rochedos mais duros.

Bernardo de Claraval


(In Tribo de Jacob) 

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Ai de mim....

Ai de mim se não evangelizar...dizia Paulo...

mas como evangelizar se as palavras estão tão gastas...

creio que só o testemunho de vida e coerência poderão encontrar eco...

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Na Terra Santa - 30 anos são passados



-  Era quente aquela tarde de Setembro quando celebramos a Eucaristia no Monte das Bemaventuranças.Pelas doces colinas até ao mar da Galileia ,vazio de barcas e redes,ecoavam ainda as palavras de Jesus ,com o seu programa de "vida em abundância" sentindo-se o sussurrar da multidão ao tentar aproximar-se,porque "dele emanava um poder " e "poder que curava todos".
         

 E ao outro dia pelo deserto da Judeia,subiamos a Jerusalém.O calor aumenta Os sinais de vida humana desaparecem.O despojamento da paisagem,com a sua austera rudeza,comove.Livre de construções,muitas e muitas vezes derubadas e reconstruídas,mantém a autenticidade dos primeiros tempos.
        

  Ali esteve Jesus durante quarenta dias, em contacto exclusivo com o Pai.
        

  Ali foi Jesus tentado,ajudando os homens a fugir de uma das mais aliciantes e subtis tentações de todas as idades e estados:a tentação do poder pelo poder.
        

  Ali o homem assaltado pelos ladrões e tão despido de toda a segurança foi ajudado pelo inimigo oficial,depois de desprezado pelos naturalmente vocacionados para o socorrerem,sendo então alterado,pelas palavras de Jesus e para sempre,o conceito milenar de próximo.          
 E no sopé dos montes escalvados de um amarelo indeciso,onde rareavam uns arbustos verdes cobertos da poeira do deserto,perto de um conjunto de pequenas casas abandonadas,apareceram súbitamente três meninos escuros,talvez etíopes.Os três meninos tinham uma cabrinha e pareciam não pertencer a nada nem a ninguém.A aldeia abandonada,a fina poeira,o calor terrível e os três meninos.
          

Se os Anjos costumam tradicionalmente ser brancos e louros,o modo como os três meninos apareciam naquele local,tão desolado,não lhes tirava a possibilidade de o serem,alterando os conceitos clássicos ,sobre o aspecto dos Anjos.
         

 Podiam ser também mensageiros de Deus-missão especial para os Anjos _quando partilham,temporariamente visíveis,o espaço dos homens-e mensageiros bem fortes e de uma impressionante clareza,que Deus responsabiliza a humanidade,esquecida do mandamento do Amor,pelos milhões de meninos,que chegam a nascer,mas para brevemente serem mortos ou para não terem uma vida digna de seus Filhos.
          

E às portas de Jerusalém,num dia tórrido de Setembro,o apelo dos três meninos,que era bem do tamanho do Mundo,ficou assente,magoadamente,no coração dos peregrinos.


30 anos são passados ,mas a memória permanece viva:"Se me esquecer de ti,Jerusalém..."Salmo 137

terça-feira, 2 de outubro de 2012

O futuro da Igreja


Com os diálogos voltados para dentro e para fora, o Concílio Vaticano II iniciou desenvolvimentos que não podemos programar. O Concílio indicou a direcção para uma nova época. Isso  deu -nos uma luz para o caminho que não é um farol capaz de iluminar uma pista inteira que leva ao futuro; ele pôs nas nossas mãos uma lanterna que, como toda a lanterna, faz luz apenas na medida em que avançamos. Fornece luz para cada passo individual, que deve e pode seguir o passo seguinte. Por isso, um programa detalhado para o futuro não é possível. O futuro está nas mãos de Deus.

Cardeal Walter Kaspers


O futuro da Igreja é e será sempre Jesus Cristo.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Tudo em todos

O Santo e o Sagrado, presente e oculto na secularidade do mundo, na aparente paganidade dos ritos, ritmos e sensibilidades seculares – mas crísticas porque humanas -, continua oferecido e disponível aos que se constituem atualmente “buscadores” de Deus – ainda sem saberem exactamente o “quê” ou “quem” procuram -, presente nas dimensões mais profundas da vida e delas emergente, de múltiplos modos. Este é o grande desafio do tempo moderno: “atingir a mais alta contemplação e manter-se misturado com todos, ombro a ombro”, descobrir Deus “misturado” no mundo como gota caída no cálice da humanidade. Em cada tempo e configuração social deve brotar, contudo, uma forma original de viver esta impregnação no mundo desde a inesgotável criatividade de Deus.

In
Link to Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

CONFIANÇA


sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Meu Cristo


(Bloch)

"Meu Cristo,nada há de mais belo,sou teu amigo.
Nada há de mais verdadeiro,sou teu irmão.
Tu és o meu Cristo,não há nada mais"

Irm.Christophe, monge mártir de Tibhirine

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Como água em parede de vidro


Os sacramentos são sinais do amor de Deus por nós,sinais da Sua Aliança perpétua com o género humano, apesar de todas as nossas infidelidades.

Dão-nos a capacidade de entender que podemos ser melhores e firmam-nos nesse entendimento.



Mas se os consideramos como uma prática social ou uma rotina de rituais deslizam por nós como água em parede de vidro. 

sábado, 11 de agosto de 2012

Aquietar a alma


Não conheço melhor forma de nos aquietarmos, que aninhar a alma junto ao Pai (salmo 63),contemplar a beleza mais simples e fazer o bem.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Rezar

...voltaram para junto de Jesus e contaram-lhe tudo...


Marcos 6,30


contar -LHE tudo o que nos acontece ,a mim e aos outros,mesmo que Ele o saiba...fracassos e sucessos,angústias e alegrias,temores e confiança,...isto para mim é REZAR.


sábado, 30 de junho de 2012

Esperar sempre

19.A esperança, com efeito, é para nós qual âncora da alma, segura e firme, penetrando para além do véu,
Hebreus 6
Com Ele,o "passador" do véu...

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Pausa

Fazer uma pausa refrescante nas rotinas do trabalho, uma valorização do dia que passa numa sociedade, que rompe pelas costuras do materialismo, da exploração comercial dos sentimentos, da banalização da dor e do sofrimento, do culto da violência, da exclusão dos mais fracos. 

E  entender melhor Aquele que a todos atrai, se O conhecermos sem as camadas de poeira que ao longo dos séculos obscureceram a Sua Presença ..Presença de luz e de força, de ânimo e de paz, de amor incondicional e gratuito. 

sábado, 23 de junho de 2012

Fazei isto...mas aquilo também


Fazei isto em memória de mim não foi apenas referido à ceia,mas ao serviço que a precedeu.


(fazei isto em memória de mim. Lucas 22,19)




Lembremo-lo em cada Eucaristia,para agir em conformidade.


(15.Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, assim façais também vós.João 13)


Leia mais em: http://www.bibliacatolica.com.br)

quinta-feira, 21 de junho de 2012

é para me fazer nascer...


Definiu-se o Homem como “um ser para a morte”.
Atingi a idade onde sei que este dia, para o qual nasci, está próximo.
E eu não digo senão com S. Paulo:
“Desejo partir e viver com Cristo” (Flp 1, 21).
Sei que esse momento será o de maior Graça da minha vida!
É por Deus que sou criado, criado mortal.
Ora, Ele é o meu Pai.
Um Pai não gera uma criança a fim de lhe dar a morte!
Se, por criação, Ele me destina a morrer, é para me fazer nascer.
O inimigo da criação de Deus é que perverteu o sentido da morte...
Quando pelo pecado o Homem se corta da Vida de Deus,
a morte torna-se nele o contrário dela própria,
ou seja, torna-se verdadeiramente mortal.
Mas Jesus salva os Homens “salvando a morte”,
isto é, restabelecendo-a na sua dignidade original.
Jesus “entregou-se por mim” (Gal 2, 21), morreu santamente, de morte filial,
e salva-nos da morte mortal, liberta-nos da morte que mata,assumindo-nos no seu morrer para o Pai:
“Felizes os que morrem no Senhor!” (Ap 14, 13).

Ele disse: “Eu sou o caminho… Ninguém chega ao Pai senão por mim” (Jo 14, 6).
Ele disse: “Eu sou a Porta; ninguém entra sem passar por mim” (Jo 10, 7).
Eis que chegou a Hora de pôr-me a Caminho e de entrar pela Porta aberta.
Por mim mesmo eu não saberia cruzar a distância da Terra ao Céu, que é infinita.
Tanto mais que, na morte, serei reduzido à fraqueza radical.
Mas Jesus estará lá, “Caminho Vivo” (Hb 10, 20) e Porta Aberta,
“Cristo nossa Páscoa” (1Cor 5, 7),
Jesus o meu “passador”.
Atrair-me-á a si e me inCorporará ao seu próprio “morrer para o Pai”.
A minha morte já foi ensaiada na sua!
Por isso, eu só me quero entregar a ele.
Ele será o meu salvador, como foi para Pedro, na noite e na tempestade.
Tinha saído do barco, da segurança do seu barco
e tinha-se arriscado sobre as ondas da morte.
Jesus está lá.
No momento em que Pedro se afunda ele diz-lhe: “Não tenhas medo!”,
estende-lhe a mão e puxa-o até si.
Da mesma maneira, será Jesus quem me fará passar do mundo ao Pai,
será ele quem me fará morrer para o Pai:
“Se cremos que Jesus morreu e ressuscitou,
do mesmo modo os que morreram com Jesus,
Deus os ressuscitará com ele”.
Porque este Jesus a quem me juntarei na minha morte,
ele mesmo foi na sua morte que foi ressuscitado.
Eu morrerei na sua morte!

Ele vive para sempre a ocupar o seu lugar junto do Pai que o glorifica.
Ele vive para sempre no mistério da sua morte, da sua entrega para o Pai.
Ele vive continuamente no instante do dom de si mesmo
em que ele é gloriosamente recebido pelo Pai.

Ele é eterno no momento supremo do seu amor (Jo 15, 13),
em que o Pai o abraça na plenitude do Espírito Santo.

Jesus me unirá a si e morreremos a dois para o Pai.
Suprema comunhão pascal!
A morte do filho para o Pai é imensa,
uma morte de uma potência ilimitada,
rio capaz de conduzir até Deus todos estes “seres para a morte” que são os Homens.
Jesus matou na sua morte a morte de todos os Homens.
Eu o aguardo: morrerei na morte filial do meu Salvador!

François Durrwell cssr(no blog derrotar montanhas)



Sim é a Ele que eu aguardo,o meu Senhor ressuscitado que cada dia faz o caminho comigo.

sábado, 16 de junho de 2012

Ó nosso Pai


Eis o que diz o Senhor: «Quando Israel 
era ainda menino,
 Eu amei-o, e chamei do Egipto o meu filho.
Entretanto, Eu ensinava Efraim a andar, trazia-o nos meus braços,
 mas não reconheceram que era Eu quem cuidava deles.
Segurava-os com laços humanos, com laços de amor, 
fui para eles como os que levantam uma criancinha contra
 o seu rosto; inclinei-me para ele para lhe dar de comer.
Como poderia abandonar-te, ó Efraim? Entregar-te, ó Israel?
 Como poderia Eu abandonar-te, como a Adma, 
ou tratar-te como Seboim? O meu coração dá voltas 
dentro de mim, comovem-se as minhas entranhas.
Não desafogarei o furor da minha cólera, não voltarei 
a destruir Efraim; porque sou Deus e não um homem, 
sou o Santo no meio de ti, e não me deixo levar pela ira. 
(Livro de Oseias - 1,3-4,8)

Entretanto, Eu ensinava Efraim a andar, trazia-o nos meus braços,



Laços  como os nossos,humanos, no que é bom e terno e do Amor...
Deus
e não homem naquilo que no homem não é bom,nem terno,nem do Amor

terça-feira, 12 de junho de 2012

casamento civil



Quando hoje na celebração dos casamentos civis em Lisboa se leu a 1ª Carta aos Corintios-13....alguma coisa parece que mexeu.Ou não?

domingo, 10 de junho de 2012

É bom...

É bom deixar-mo-nos embeber pelas maravilhas do Criador e pelos dons que concedeu.


quinta-feira, 7 de junho de 2012

as dores de um parto que não acaba

Viver a alegria que vem do Espírito Santo parece-me ser o testemunho mais urgente que podemos oferecer a este mundo que Deus ama mas que se torce nas dores de um parto que não acaba.


Frère Benoît, abade de Timadeuc

sábado, 2 de junho de 2012

Divinizados...

Na gota de água que é deitada no vinho em breve mudado no sangue do Senhor,somos nós que pelo poder do Espírito Santo vamos ter parte na divindade de Cristo.Ele que se dignou unir à nossa humanidade para nos levar até Ele e dar-nos a força para os dias.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

mesmo que faça escuro...

A esperança, para nós, cristãos, é o grande dom pascal; por isso, para os cristãos, a esperança não é algo utópico, mas a conseqüência da realidade da Ressurreição. A esperança, na Bíblia, está também sempre ligada à paciência. A paciência é a filha mais nova da esperança.
Cardeal Walter Kasper

sexta-feira, 25 de maio de 2012

...faz e refaz

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.
Filipenses 4:6-7



Essa Paz que faz e refaz o coração   em ruina..continuar a crer e perseverar sempre, porque Ele está  a fazer -essa é a promessa - caminho connosco cada dia,cada hora.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

o escuro

Podemos ter um dia lindo ,quente,acolhedor e a seguir surge um pedaço de gelo que quase nos paralisa o coração.


Só aquela luz, que vem do alto, nos ajuda a esquecer o escuro que subitamente aconteceu.


Uma luz que como o bom samaritano vem pensar a ferida.

domingo, 20 de maio de 2012

silêncio de Maria

Certas formas de silêncio apenas são o cavar de feridas profundas.


Ligar-mo-nos sempre ao silêncio de Maria...silêncio ausente na comunhão...retirado e reservado  para o  coração.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

como o sangue...

Na grande central de amor que é o corpo mistico de Cristo a oração corre como o sangue nas veias...nela estamos todos e por todos com Maria e os santos ,por Ele.com Ele e Nele.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Quando eu era jovem


Quando eu era jovem, a
corrente que me arrastava corria forte e
rápida. A brisa da primavera derrotava-se
a si mesma, as árvores ardiam em flores e
os pássaros não dormiam, cantando sem
parar.

Naveguei vertiginosamente,
Arrebatado pelo dilúvio da paixão. Eu não
tinha tempo para ver, sentir ou deixar que
o mundo entrasse em meu ser.

Agora que a maré da juventude
Baixou e eu restei na praia, posso ouvir a
Profunda música de todas as coisas, e o céu
                           abre para mim o seu coração cheio de estrelas.
(Tagore, 1991,p.38)

terça-feira, 15 de maio de 2012

é melhor para vós






"é melhor para vós que Eu vá...."





é a vinda do Consolador  que povoa o circulo do silêncio 
cada vez mais extenso ...mais forte !

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Admirável Mistério


Se já era inimaginável que o Totalmente Outro contactasse com o homem no topo das montanhas,que dizer então quando num acto de louco amor sujeitando-se a todas as penas,dores e cansaços das limitações humanas,integra a nossa carne ?.

E isso .como diz o Padre António Vieira,está para além da salvação.O habitar connosco e em nós foi como que irresistível.

E mais ainda prolonga a sua encarnação deixando-nos a Eucaristia...prolonga o seu magistério,a sua assistência,a sua consolação fazendo-nos templos de carne do Espírito Santo. 




Admirável Mistério,que nos deixa de coração a arder!!

Senhor,fazei de mim...


Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz;
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé;
Onde houver erros, que eu leve a verdade;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei com que eu procure mais consolar,
que ser consolado;
Compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado;
Pois é dando que se recebe;
É perdoando, que se é perdoado;
E é morrendo que se vive para a vida eterna.
S. Francisco de Assis

a Paz, o Amor, o Perdão, a União, a Fé, a Verdade, a Esperança, a Alegria, a Luz....difícil levar tudo isso aos outros, que serão sempre um mistério para as nossas limitações de conhecimento e compreensão...mas com Jesus, que nos faz surgir de um Amor sem barreiras, alguma coisa poderemos alcançar.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

...como o sol


DEUS É COMO O SOL
QUE ACARICIA COM A MESMA TERNURA A PRAÇA E A PRAIA,
PLANTAS E PEDRAS,
 PÁSSAROS E PEIXES,
O SANTO E O PECADOR.
Frei Clemente,franciscano