Eu amo-Vos Jesus pela multidão que se abriga dentro de vós, que ouço, com todos os outros seres, falar, rezar, chorar, quando me junto a Vós.
TEILHARD DE CHARDIN

terça-feira, 7 de março de 2017

Cristo, nossa esperança...

Para que o Totalmente Outro fosse totalmente nosso tornou-se necessário que incarnasse com todas as consequências que pudessem advir de ser o Libertador. 

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A Natureza


A natureza faz parte da nossa esperança de cada dia...nela vamos bebendo a bondade, que recebemos para transmitir.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Jesus atraía..atrai...





Jesus chama os primeiros discípulos e como se diz em 
Mateus 4, 20 Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no.

Que extraordinário poder de atracção, que poderoso impulso de adesão, como um iman...

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

O Natal de Jesus hoje....

Por gerações e gerações Israel esperou um Messias libertador...e Ele veio...Jesus, ao salvar o povo dos seus pecados, liberta-nos de todas amarras...assim nós O aceitemos.

O Natal para nós já tem pouco a ver com o nascimento de Jesus, dado que já estamos na posse de toda a história da salvação ao contrário dos que o viveram pela primeira vez.

O Natal de Jesus hoje carrega em si toda a dinâmica da Ressurreição...e faz de nós outros Nicodemos a nascer de novo continuamente num processo demorado de conversão..

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

A altura dos doces cantos de Natal...


Oh meu Jesus adorado
Fecha os teus olhos divinos 
Num soninho descansado; 
Que a não sermos tu e eu 
Todo a gente do povoado, 
Desde os velhos aos meninos, 
Há muito que adormeceu.

E o menino Jesus não se dormia ...




Dorme, dorme, dorme agora 
(Cantava a Virgem Maria) 
Que mal assomou a aurora, 
Sentei-me junto ao tear 
E por todo o dia fora, 
Até que já se não via, 
Não deixei de trabalhar!

E o Menino Jesus não se dormia.




Tornava Nossa Senhora, 
Numa voz mais consumida:
Dorme, dorme, dorme agora 
E que eu descanse também, 
Porque mesmo adormecida 
Vela sempre, a toda a hora, 
No meu peito, o amor de mãe.

E o Menino Jesus não se dormia.




Numa voz mais fatigada, 
Tornava a Virgem Maria: 
Dorme pombinha nevada, 
Dorme, dorme, dorme bem ... 
Vê que está quase apagada 
A frouxa luz da bugia, 
Do pouco azeite que tem.

E o Menino Jesus não se dormia.




Rogava Nossa Senhora: 
Modera a tua alegria ... 
Não deites a roupa fora 
Do teu leito pequenino ... 
Não rias mais. Dorme agora 
E brincarás todo o dia ... 
Dorme, dorme, meu menino.

E o Menino Jesus não se dormia.




Mais triste, mais abatida, 
Pedia a Virgem Maria: 
Tem pena da minha vida, 
Que se a quero é para ti... 
Vida aflita e dolorida! 
Só por ti a viveria 
Tão longe de onde nasci!...

E o Menino Jesus não se dormia.




E a voz da Virgem volveu: 
Repara no meu olhar, 
Vê como ele entristeceu... 
Dorme, dorme, dorme bem, 
Oh alvo lírio do céu! 
Olha que estou a chorar, 
— Tem pena da tua mãe!

Nosso Senhor, então, adormeceu ..


de Alba Plena
Versos de Augusto Gil
1916



domingo, 27 de novembro de 2016

1º Domingo do Advento- - a espera constante


Jesus já está connosco para sempre até à consumação dos séculos, mas ano após ano somos chamados à vigilância para que tudo em nós vibre à passagem de mais um aniversário do seu nascimento,na carne e no sangue, como nós e que o sigamos " passando fazendo o bem" como Ele. 

Sim, essa vibração passa-se no nosso interior, onde Deus é mais intimo que nós mesmos (S.Agostinho) e nos faz traduzir a alegria de nos ter nascido um Salvador, em actos  concretos de bem-fazer,de partilha e solidariedade.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

os nossos dias ...

Senhor,"os nossos anos dissipam-se como um suspiro" -salmo 89
Senhor, somos da tua carne e dos teus ossos, "enche-nos do teu amor ao começar do dia" salmo
89