Eu amo-Vos Jesus pela multidão que se abriga dentro de vós, que ouço, com todos os outros seres, falar, rezar, chorar, quando me junto a Vós.
TEILHARD DE CHARDIN

sábado, 27 de agosto de 2016

a nossa conduta

Temos que "com-formar" a nossa conduta ao que se acredita e quando isso não acontece...e se faz diferente do que se anuncia..abre-se uma zona de desconforto absoluto.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Vida em bloco

Nunca consegui separar na vida a parte espiritual.

Deus criou-nos em bloco...a vida é um todo só.

Deus faz parte dela em tudo, não num compartimento só espiritual.


Como se pode separar a vida espiritual da vida diária..tudo faz parte de Deus...rezar é como respirar...Alguém com quem falamos sem sair de casa, sem ter roupa especial...falar a um Pai...a um Amigo...pq será tão difícil??




terça-feira, 23 de agosto de 2016

A Boa Nova é causa de alegria e de mudança

Filipe deixou jubiloso quem ouviu da sua boca as Sagradas Escrituras e as suas explicações...tb assim deve deixar o pregador que anuncia a Boa Nova quem o ouve...jubilosos,alegres,esperançados,confiantes os ouvintes... ansiosos por receberem o baptismo do Senhor ou renovarem as suas promessas.!

Actos 8,26-40




sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Elegia a Maria


Um homem nos trouxe a ressurreição (I Corintios 15,21)...um homem nos trouxe uma mãe (João 18,27)...uma mãe doce,amorável,silenciosa, cheia de coragem e solidária, acompanhante da tortura do filho até à morte e morte de cruz, mas uma mãe, a que só temos acesso por Jesus, homem Deus. A mãe admirável, criatura como nós, não tem os dons da divindade que permitem a Presença aqui e agora.É só e apenas Jesus que nos deu e dá a sua Mãe.
mb

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Que queres que te faça?

"Que queres que te faça?" Tão simples como isso ...e quem pedia misericórdia não tinha estatuto, nem importância, nem sequer era delicado ou submisso...gritava, pouco se importando com os bem pensantes seguidores de Jesus, uma multidão, que não se sentia incomodada com a cegueira daqueles homens, mas a quem aborrecia os insistentes pedidos de socorro.
" Que queres que te faça? " - assim nos ensina o Todo Misericordioso a proceder, nós também, na nossa medida.